sábado, 3 de agosto de 2013




Poderia ter nascido com um coração de gelo. As coisas seriam melhores, não seria tão vulnerável, saberia me amar, saberia me levantar. Mas daí, eu nasci com um coração frágil, que não sabe dizer não e quebra por qualquer frustração. E hoje estamos aqui, eu e ele. Lutando contra o abandono e é sempre assim, é como se não tivesse valor algum. Elas não se importam, elas preferem pisar...
Acorda coração, precisamos caminhar. Mesmo ainda distantes em algum instante vamos nos encontrar.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.