segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013


 
Ninguém mas pode, porém, eu posso te dizer.
Posso te dizer tudo e ao menos tempo não ter dito nada.
Posso cometer erros e posso apenas acertar.
Todos dirão e enquanto isso eu me calo.
Posso pular ou simplesmente flutuar.
Posso me arriscar e ter quebrado a cara.
Ninguém mas pode, porém, eu posso te dizer.
Posso te dizer que o pra sempre acabou ou que ainda vivemos contos de fadas. Posso apenas olhar e posso também gritar.
Todos dirão e enquanto isso eu me calo.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.